Sucesso a longo prazo no Poker Online com estratégias vencedoras – inscreve-te já grátis!

As melhores estratégias Com a estratégia correta, o poker torna-se numa brincadeira. Os nossos autores mostram passo a passo como funciona.

As cabeças mais espertas Aprende em conjunto com os mais bem sucedidos jogadores de poker nos treinos ao vivo e no fórum.

Dinheiro de Poker Grátis A PokerStrategy.com é completamente gratuita. Para além disso espera-te dinheiro de poker grátis.

Já és membro da PokerStrategy.com? Faz o login aqui

EstratégiaSpecials

Sempre a mesma história: ou é raise ou fold

Introdução

Neste artigo
  • Parâmetros para entrar em jogo.
  • A posição, algo ruim: sempre ter TT no UTG..
  • Sempre a mesma história, é raise ou fold?

Alguns critérios para ser o primeiro a ingressar numa mão num torneio MTT.

Neste artigo temos a intenção de traçar alguns parâmetros para entrar em jogo em torneios MTT.

1 – Sempre jogue de forma inversa ao seu montante e ao montante das blinds: Com isso quero dizer que deve sempre ser mais agressivo quando estiver com uma relação de blinds abaixo do aceitável. Digamos que a partir de 30 big blinds você esteja numa zona confortável. Para maiores esclarecimentos pode consultar este artigo:
http://pt.pokerstrategy.com/forum/thread.php?threadid=3200

2 – Sempre que tiver chance prefira ficar ITM: com certeza a vontade de todo jogador de MTT é acertar uma boa posição e ela nunca está antes da mesa final. Sempre jogue agressivamente suas mãos boas, mas procure não deixar escapar a possibilidade de ficar ITM. Isso afetará muito sei ROI (retorno de investimento). Uma sugestão seria: sempre que tiver muita ficha tire proveito da bolha; sempre que estiver com pilha mediana espere a bolha; sendo short aproveite sempre uma boa oportunidade de roubar blinds e fazer pressão sobre jogadores mais fracos que você (nesse caso volte ao link acima para usar como estratégia estando short (com M<10)).

3 – Aqui vai o conselho mais importante do artigo: nunca seja o primeiro caller em uma mão em um torneio de no limit. Quando sua mão não possui força suficiente para um raise, jogue-a fora. Como motivo principais podemos dizer que dando apenas call você vai oferecer mais odds, preço barato e POSIÇÃO para um adversário entrar na mão. Agora vamos falar detalhadamente sobre cada um desses pontos:

3.1- Ao entrar apenas com call em uma mão você acaba aumentando a pilha de dinheiro morto na mesa, aumentando assim as odds dos jogadores que entrarão no pote mais tarde. A conta é simples: se tinha 1,5 big blind (BB) no pote, a partir do seu call passa a ter 2,5 BB, tornando mais atrativo a presença de mais jogadores. Posso dizer que o button pode dar call com quaisquer cartas, tendo por exemplo 6 callers na sua frente e sendo sua atidude muito correta, pois ele tem odds (nesse exemplo) de 7,5 : 1. Esse é o tipo de mão que não queremos nos envolver pois somos um dos primeiros a agir e só ocorreu essa reação em cadeia pelo seu primeiro call.

3.2 – Se tivermos certeza que em determinada mão que o preço para se ver o flop seria apenas de uma big blind em muitos casos deveríamos entrar de call no pote. Podemos dizer que com conectores, Axs, pares abaixo de 7 sem posição (essas são mão que podem desenvolver no pós-flop) seria interessante vermos um flop barato para tentar acertar algo grande e lucrar muito com isso. Dessa forma, quando entramos de call desencorajamos alguns raises em posição mais tardia (raise apenas por posição), mas criamos potes com número de participantes elevado. E como já sabemos, quanto mais participantes menor nossa equity (parte do pote que nos cabe, ou ainda, probabilidade que temos em ser vencedores na mão). Então porque não entrar de limp com uma mão mediana? Porque após entrarmos pode-se ter aumento de algum jogador e podemos acabar não tendo mais essa possibilidade de ver flop a um preço baixo. Se fizermos isso algumas vezes poderemos acabar diminuindo nossa pilha de fichas de forma muito rápida e nos encontrarmos em apuros num momento ainda muito cedo no torneio.

3.3 – Todos dizem que a coisa mais importante que se tem no poker, principalmente na modalidade no limit, é a posição. Já li que Daniel Negreanu comparou algo ruim como sempre ter TT no UTG. Vejam só...ele acha ruim TT de UTG (que irônico). Mas concordo com ele, pois já vi jogadores simplesmente descartarem essa mão nessa posição num nível avançado de torneio e com stack em torno de 15 BB (concordo mas não consigo foldar ....). Se você colocar dois jogadores com a mesma experiência na mesma mão com as mesmas cartas, o que estiver em melhor posição sempre vai estar em vantagem. Todo profissional diz que prefere posição às cartas.

Baseado nisso, qual a importância em dar raise quando ser o primeiro a entrar na mão??? Impedir que algum jogador entre na mão após termos entrado (com exceção das blinds). Ou seja, quero, com um raise, que a minha posição seja a última a se manifestar (melhor) na mão. Claro que não podemos prever que isso sempre vá acontecer, por que não vai, mas reduzimos drasticamente o número de vezes que passamos a jogar fora de posição. Então, além de fazer pressão sobre as blinds, fazemos pressão nos jogadores quem falam depois de nós.

Resumindo: a importância de não sermos o primeiro call a entrar em uma mão é para não propiciarmos a entrada de um número grande de jogadores, para tentarmos ficar com a melhor posição no pós-flop e ao final de tudo aumentar nossa probabilidade (equity) de levar o pote.

Como última dica gostaria de falar sobre o tamanho do raise. Lendo um artigo no Full Tilt de Cris Fergunson, chego a seguinte sugestão. Dê um raise inversamente proporcional a sua posição (não estou aqui questionando o range de mãos para abrir raise, e sim o tamanho do mesmo). Ele sugere que nas primeiras posições você de um raise entre 2 BB e 2,5 BB, no meio da mesa entre 2,5 BB e 3,5 BB, e no final da mesa entre 3 e 4 vezes a BB. O motivo mais claro seria que quanto mais tarde dermos o raise, mais as blinds terão a impressão que queremos roubar as fichas mortas do pote e acabam sendo encorajados de nos encaram com um range de mãos maiores. Dando um raise maior estaremos aplicando um fator matemático para compensar um fator psicológico. Já nas primeiras posições, corremos o risco que nos depararmos com um monstro pela frente, então porque gastar 4 BB se podemos gastar apenas 2 BB? Saiba que esse "mini-raise" leva praticamente o mesmo número de blinds que um raise de 3 BB ou 4 BB. Agora nunca esqueça que o tamanho do seu raise nunca deve fugir a seu padrão costumeiro. Se você tem como padrão abrir raise com 2,5 BB a 3 BB, não dê miniraise no BTN com AA, pois um jogador bom vai achar estranho; e pior ainda 4 BB UTG.

Se desejam dar feedback sobre o artigo, ou simplesmente parabenizar o autor, passem por este tópico no fórum:

Sempre a mesma história: ou é raise ou fold - ATs973

 

Comentários (4)

#1 DiegoGil, 21.02.09 00:19

Gostei do artigo. o tópico sobre os aumentos está bem delineado.

Parbéns.

#2 mateusnoguei, 02.03.09 14:19

Tenho chegado na grande maioria das vezes ITM, porém no período pré bolha fico muito tight passivo, antes disso sou tigth agressivo, e esse comportmento às vezes me coloca até na bolha e sempre me dificulta a posição no torneio depois para tentar melhores posições. Gostaria de uma opinão sua sobre esse meu bloquei pré bolha e com ficar num meio termo para não ficar fora do ITM, mas também prosseguir com maiores chances no torneio. Obrigado e PARABÉNS pelo artigo.

#3 PedroRach, 27.01.10 09:31

Esse artigo deveria ser remamejado à sessão de artigos sobre torneios. Fui ler ler só agora...
Achei excelente. Parabéns!

#4 tedcruster, 16.07.10 19:57

Lindo esse artigo! Parabéns pelo tempo dedicado à escrevê-lo.