Sucesso a longo prazo no Poker Online com estratégias vencedoras – inscreve-te já grátis!

As melhores estratégias Com a estratégia correta, o poker torna-se numa brincadeira. Os nossos autores mostram passo a passo como funciona.

As cabeças mais espertas Aprende em conjunto com os mais bem sucedidos jogadores de poker nos treinos ao vivo e no fórum.

Dinheiro de Poker Grátis A PokerStrategy.com é completamente gratuita. Para além disso espera-te dinheiro de poker grátis.

Já és membro da PokerStrategy.com? Faz o login aqui

EstratégiaFixed Limit

Os benefícios de conseguir fazer reads (leituras) correctas do Adversário

» ARTIGO

Os benefícios de conseguir fazer reads (leituras) correctas do Adversário

por firsttsunami

A sexta-feira é o dia em que eu e um amigo vamos até ao casino local tentar ganhar dinheiro dos fishes que andam por lá. O casino fica apenas a 2 Km de distância e nas mesas estão muitos jogadores inexperientes.

Depois de algumas bebidas em casa de um amigo, fomos para o casino e ocupamos lugar nas mesas de 10/20€ Fixed-Limit. Os jogadores lá jogam sempre da mesma forma e são muito transparentes. Eu conheço a maioria dos jogadores, tenhos boas reads deles e sei como é que funcionam.

Na mesa, é possível encontrar uma grande variedade de personagens. Um homem gordo com botas e chapéu de cowboy, que podia ser o filho do Doyle Brunson. Um homem de cor a tentar imitar a expressão de sobriedade de Phil Ivey, apesar de não o conseguir. Uma figura "anfitriã", que se assemelha ao Daniel Negreanu, que está constantemente a falar na mesa para distrair os outros jogadores e obter reads.

Infelizmente eu não consegui ficar num bom lugar e acabei ao lado de um jogador alemão TAG. Ele era um bom e bem instruído jogador de poker com uma leitura das mãos muito competente. Para além disso, fui sorteado para me sentar em primeiro lugar na big blind.

O jogador TAG estava na small blind. Foram dadas as primeiras cartas, e surpreendentemente toda a gente fez fold até à small blind que abriu com um raise. Eu decidi defender a minha big blind com 5 4.

Num flop de dois naipes T, 7, 5 eu acertei no par mais baixo. Como aquele que fez o raise de abertura, naturalmente a small blind disparou uma continuation bet, deixando-me com uma decisão para tomar. Fazer aqui um raise no flop, ou esperar até ao turn para fazer raise e assim esperar por um showdown de graça no river.

Eu não lhe queria dar uma oportunidade de fazer aqui uma 3-bet, porque existem alguns draws que ele poderia jogar dessa forma e por isso poderia ter que fazer fold da melhor mão se houvesse mais apostas no turn. Ele joga o flop muito agressivamente e já lhe tinha visto anteriormente a fazer 3-bet de gutshots como J8 ou J9 em situações similares.

Por isso, decidi apenas fazer call no flop e ver o que é que acontecia no turn. Ele também joga o turn muito agressivamente, quase sempre disparando uma segunda aposta depois de um call no flop. Eu pensei que, uma vez que poderia ter feito um call ligeiro neste flop com por exemplo overcards ou vários gutshots, ele vai apostar novamente mais vezes.

 

Contra adversários que jogam o flop muito agressivamente e que só muito raramente fazem check/fold no turn com iniciativa, é melhor esperar até ao turn para fazer um movimento com mãos muito marginais e depois fazer re-raise duma aposta no turn. No river, devemos depois fazer check behind e receber assim um showdown de graça.

No turn apareceu o 9, que não completa o flush draw. Contra as minhas expectativas o TAG faz check para mim, deixando-me novamente com uma decisão. Aposto ou faço check behind? Não quero receber um check - raise e depois ter que fazer fold da melhor mão. Tive que considerar que tipo de mão é que ele poderia ter e qual seria a sua intenção com o check no turn.

Estará ele a jogar check/fold, check/raise, ou check/call? Ele poderá fazer check/fold de pensar que o 9 melhorou a minha mão. O check/call só faz sentido com mãos como K6, K8, A8, A6. Ele aqui tem showdown valuee não quereria ter que fazer fold a uma raise no turn por causa dos gutshots.

Com uma mão feita, tipo um 7, está praticamente fora de questão que ele faria check/call. O meu potencial range do raise contém muitos semibluffs, por isso com um par ele tem fold equity suficiente para jogar bet/call no turn e fazer call a uma carta blank no river.

Decidi que seria muito improvável que ele fizesse check/raise com uma mão feita. Ele muito simplesmente não me pode oferecer uma free card com os draws possíveis se ele estiver na liderança. Pensando nas possíveis intenções de um check, decidi que não tinha outra alternativa que não fosse apostar, dado o grande número de cartas possíveis no river que me poderiam destruir a mão. As mãos acima mencionadas (K6 - A8) têm 10 com as quais me podem ganhar. Tenho por isso que apostar no turn, que foi o que fiz.

Eu aposto e ele faz check/raise. Fiquei desapontado por a minha análise ter falhado. Tinha colocado de parte a hipótese de um check/raise, mas mesmo assim foi o que aconteceu. Tenho agora que decidir se a minha mão é ou não boa.

Para conseguir avaliar a força da minha mão, tinha que pesar as possibilidades relativas de o meu adversário ter ou um draw ou uma mão feita. Cheguei à conclusão que uma mão feita teria muito provavelmente apostado, por isso a mão mais provável para ele é um draw e com o qual ele está a tentar fazer com que eu desista da mão com um 7 ou algo similar.

Penso que posso ganhar a mão, por isso faço call ao seu check/raise no turn. O meu adversário é um experiente jogador de poker live, por isso tenho dificuldades em perceber se ele ficou contente por eu ter pago, ou então se ficou chateado por não me ter conseguido afastar da mão. Por isso, só posso confiar na minha própria lógica, quando estiver a jogar o river, que é um ás.

O TAG aposta e o pot tem agora o tamanho de 8 big blinds. A sua sequência de apostas parecia ser a de um flush draw ou um straight draw, como por exemplo QJ, e por isso o ás é provavelmente uma carta blank e eu faço call da aposta no river. Tinha já decidido no turn fazer call de uma carta blank no river. Faço call da aposta e vamos para o showdown com a minha pulsação aos saltos, na esperança de não estar a fazer uma figura de palhaço completa. O contrário era verdadeiro e a minha read tinha sido mesmo no alvo.

O meu adversário mostrou a sua mão QJ para um OESD! Estava muito contente por ter ganho a mão e por a minha leitura não ter sido extraviada.

Depois fiquei à espera de boas cartas durante um largo período, até que finalmente apareceu uma mão jogável. Tinha QJ na small blind e toda a gente antes de mim fez fold. Na big blind estava sentado o grande cowboy. Fiz um raise de abertura e ele fez call.

No flop aparece K, 7, 2. Eu aposto e ele faz call. Turn - T. O dez melhorou a minha mão para um OESD. Tenho agora que pensar qual a melhor forma de jogar a mão. Apostar normalmente, check/call ou check/raise?

Pensei que uma aposta não iria fazer nada. Ele poderia fazer fold de ace high, mas não outras mãos melhores. Check/call nesta situação é uma péssima opção, uma vez que a minha dama como carta mais alta (queen high) não tem nenhum valor de showdown, e devo por isso tentar ganhar já aqui a mão mesmo sem ter melhorado.

A única opção que fica então disponível para eu utilizar é o check/raise. Decidi que um check/raise teria muito fold equity, uma vez que para além do meu straight draw, não existiam outros draws possíveis nesta board. É então nesta altura que as minhas capacidades de leitura se tornam úteis.

Ele era, como já tinha dito, um mau jogador que faz apostas e raises sem as devidas considerações. Um dos pontos fracos disso é que ele pode muitas vezes levar com bluffs, quando aposta depois dos adversários terem feito check no turn. No turn ele normalmente não jogava fraco, e era improvável que fizesse um mau check behind com um par médio. Contra um adversário assim tão fraco que faz check behind com muitas mãos feitas no turn, podemos apostar no turn e no river quando for apropriado. Por isso, existe ainda a possibilidade de no river ele fazer fold de um sete ou algo pior.

Depois de um check behind do adversário, uma aposta bluff no river não tem muita utilidade, e por isso a mão pode ser jogada com check/fold. O meu adversário estava portanto numa situação onde um 7 ou algo pior pode fazer uma aposta estabelecida bet/fold.

Contra um adversário que jogue agressivamente no turn, mas que não leva todas as mãos ao showdown, um check/raise é o movimento ideal. Com um check/raise eu queria representar um rei, na esperança de que ele fizesse fold de um par pequeno tipo 5 ou 7. Eu teria jogado um rei da mesma forma, uma vez que ele está a tentar fazer floating para maximizar value e ganhar fold equity contra outras mãos feitas.

Neste altura, uma aposta com 7 ou pior é apropriado, uma vez que algumas mãos que podiam fazer call como AJ ou AQ, têm 10 outs contra ele. Ele caiu na minha armadilha. O check/raise teve sucesso e ele fez fold da mão. Ele depois perguntou se eu tinha ou não o rei. Fiquei contente por ele ter perguntado. Isto quis dizer que ele queria confirmar que não tinha feito fold da melhor mão. Agora tinha acabado de ganhar o segundo pot, e duas horas mais tarde de poker live eu ia embora do casino com lucro de 300€. Um bom dia. Por isso, na próxima sexta-feira vou voltar outra vez!

 

 

Comentários (3)

#1 SauloFRoes, 16.09.08 16:34

valeu

#2 Guerreiroalcapone, 31.03.09 02:36

lol quero eu um dia ir pro cassino !!!<br /> olaiá!

#3 Trustvainer, 01.12.10 13:25

interessante, me deu mais noções de jogadas.