Sucesso a longo prazo no Poker Online com estratégias vencedoras – inscreve-te já grátis!

As melhores estratégias Com a estratégia correta, o poker torna-se numa brincadeira. Os nossos autores mostram passo a passo como funciona.

As cabeças mais espertas Aprende em conjunto com os mais bem sucedidos jogadores de poker nos treinos ao vivo e no fórum.

Dinheiro de Poker Grátis A PokerStrategy.com é completamente gratuita. Para além disso espera-te dinheiro de poker grátis.

Já és membro da PokerStrategy.com? Faz o login aqui

EstratégiaBásico do Poker

Estatísticas (2) - Interpretação

Introdução

Neste artigo

  • Como interpretar correctamente as estatísticas
  • Porque é que as estatísticas precisam ser vistas em determinado contexto 
  • Os perigos do tamanho da amostra

Na primeira parte, aprendeste o que era o sistema de pirâmide e agora já sabes como as estatísticas se relacionam umas com as outras. Também foi explicada a importância do tamanho da amostra nas estatísticas e o princípio por trás da interpretação de uma estatística.

Nesta segunda parte, vais ganhar um conhecimento mais profundo sobre as estatísticas e vais aprender como interpretá-las e como lidar com o tamanho da amostra. Também te será apresentado o conceito de uma cadeia de interpretação.

No final do artigo, vais compreender porque é que determinadas estatísticas com o mesmo valor podem levar a diferentes conclusões sobre um Vilão. Dependendo do contexto, podes interpretar o valor de uma forma ou de outra. Outros aspectos importantes que influenciam a tua decisão, como por exemplo a textura do board, histórico de mãos e leituras, não vão ser especificamente examinados nos exemplos.

Precisas de te familiarizar com o processo de pensamento, isto é, precisas de entender as fórmulas em vez de aprenderes quase automaticamente certos resultados.

Interpretação em dois níveis

Para interpretar uma estatística numa situação específica, precisas de formar uma complexa cadeia de interpretações. Isso significa que fazes uma série de interpretações em cada street, onde cada uma dessas séries tem dois níveis. O primeiro nível é examinar a estatística em relação a outras estatísticas relevantes.

No segundo nível, interpretas os resultados com base na actual situação de jogo. Isso pressupõe ter em conta todas as séries de interpretações anteriores, incluindo as futuras streets. Como tal, o segundo nível de uma série é a interpretação actual das conclusões que obtiveste sobre uma estatística, incluindo os contextos, ao mesmo tempo que não deixas de lado todas as influências específicas que variam dependendo da situação, como por exemplo a textura da board, histórico de mãos, dinâmica da mesa, leituras, metagame, etc.

  • Primeiro nível: formar uma cadeia de contexto

Examinas um número isolado de estatísticas e olhas para elas em relação a estatísticas relevantes para a mesma street ou outras streets.

  • Segundo nível: interpretar a cadeia de contexto numa situação actual de jogo

Tudo somado, isto vai dar-te o nó de uma cadeia de interpretações para uma street.

É claro que baseias as tuas considerações no flop nas tuas considerações pré-flop. No turn baseias as tuas considerações nas tuas considerações pré-flop e flop, etc. Isto por seu lado forma uma cadeia complexa: a cadeia de interpretação.

A imagem seguinte ilustra a estrutura de uma cadeia de interpretação. Podes ver que cada nó está ligado a todos os outros. Isso indica que não deves ter apenas em conta as conclusões das streets anteriores, mas também deves incluir as estatísticas das futuras streets nas tuas considerações.

Na realidade, porque é que as estatísticas são interpretadas? Será necessário?

O poker é e sempre será um jogo onde nunca terás toda a informação, mesmo tendo em conta todas as estatísticas à tua disposição. A forma dos jogadores no dia, o tilt, distracções e outros factores similares podem fazer com que um jogador de repente adopte um estilo de jogo muito diferente do habitual. Dependendo do tipo de jogador, é bastante perigoso reduzir um Vilão a nada mais do que as suas estatísticas.

Por isso, não só a distribuição e sucessão das cartas são objecto da variância, mas também o estilo de jogo de um Vilão durante todas as sessões.

As estatísticas têm uma forma única de tratar esta variação no estilo de jogo de um jogador como uma média estatística...

Os jogadores experientes conseguem obter leituras exactas sobre os seus adversários ao observá-los atentamente. Eles percebem a determinação de um Vilão em correr riscos em qualquer altura, se está ou não em tilt, se existe um histórico na mesa entre ele e os outros jogadores, se está numa boa ou má forma e outras observações do género.

Estes factores metagame têm que ser tidos em conta na interpretação, se o teu estilo de jogo ou limite assim o permitirem.

Então, como podes ver, as estatísticas têm que ser ajustadas de diferentes formas quando estás numa mão com um Vilão. Este princípio básico é tanto mais importante quanto mais fortes forem os teus adversários e quanto mais te desviares do jogo básico de poker.

Vamos agora olhar com mais atenção para uma forma estruturada de adoptar os processos de pensamento necessários: a cadeia de interpretação.

 

Não estás a ver o artigo na totalidade...

Com a inscrição gratuita na PokerStrategy.com, receberás dinheiro de poker grátis para jogar poker e deste modo poder aceder a centenas de artigos de estratégia tais como estes - e claro vídeos de poker, sessões de treino ao vivo e fóruns de estratégia. Inscreve-te já gratuitamente e começa a jogar para poderes beneficiar das nossa ofertas.

Inscreve-te agora

Comentários (7)

#1 pporsche, 03.02.11 11:06

Deixem aqui os vossos comentários sobre este artigo. Podem também deixar feedback no fórum!<br /> <br /> http://pt.pokerstrategy.com/forum/thread.php?threadid=52176<br /> <br /> Abraço,<br /> Paulo "pporsche" Moreira

#2 Lenildo, 03.02.11 18:29

A pergunta que não quer calar: "Podes reduzir um Vilão às suas estatísticas?" <br /> Contexto e Interpretação!<br /> Muito bom, o artigo!

#3 Nhoca, 03.02.11 19:23

Acho este artigo muito bom, mas sinto que lhe falta sistematização, ou seja, exemplos concretos de jogo em que possamos aplicar o que é explicado para tirar conclusões e assim reforçar os modelos que formamos com a aprendizagem retirada da leitura.<br /> Por exemplo (ilustrativo), acho que deviam ser postas mãos como as dos quiz, com a acção descrita no pré-flop e no flop, e depois uma interrogação no turn. Perante o vilão com estatísticas X, qual seria a melhor acção? Porquê? Qual é o range dele? Qual o motivo da sua jogada? E se o vilão tivesse antes estatísticas Y?...

#4 magavilha, 25.02.11 16:37

achei interessante e concordo com o Nhoca se tivesse exemplos de mãos ficaria legal.

#5 pporsche, 25.03.11 14:49

Obrigado pelo feedback!<br /> Irei passar a ideia do quiz ao dep. de educação.<br /> <br /> Abraço,<br /> Paulo "pporsche" Moreira

#6 Galileupoker, 06.05.14 18:39

Bom... é isso. O Poker é uma selva. Já estou nela e seguirei em frente. Tem muito mais coisas pra aprender - muito mesmo.

#7 VinoCarica, 06.05.15 22:27

E depois alguem ainda acha meio de vagabundo jogar poker, ninguem vê o que tem que estudar.