Sucesso a longo prazo no Poker Online com estratégias vencedoras – inscreve-te já grátis!

As melhores estratégias Com a estratégia correta, o poker torna-se numa brincadeira. Os nossos autores mostram passo a passo como funciona.

As cabeças mais espertas Aprende em conjunto com os mais bem sucedidos jogadores de poker nos treinos ao vivo e no fórum.

Dinheiro de Poker Grátis A PokerStrategy.com é completamente gratuita. Para além disso espera-te dinheiro de poker grátis.

Já és membro da PokerStrategy.com? Faz o login aqui

EstratégiaNo Limit (BSS)

Teoria Shorthand

Introdução

Neste artigo
  • Teoria de jogo em mesas Short-hand
  • Artigos que vos podem ajudar a melhorar o vosso jogo
  • Fatores que podem influenciar o vosso jogo.

As vossas primeiras experiências no poker devem ser realizadas em full-ring. Mas a partir do momento que consigam experiência suficiente, vão chegar a um ponto que estarão prontos para o jogo em mesas short-hand (não têm mais do que 6 lugares na mesa).

Este artigo vai introduzir os fundamentos teóricos para jogar em mesas short-hand. Além disso, partilharemos convosco uma série de artigos que  vos poderão ajudar a desenvolver o vosso jogo nesta modalidade.

Mais ação

Neste tipo de mesa, podem esperar encontrar mais ação. Isto assim acontece porque têm no máximo 5 oponentes. Terão por isso, de jogar com mãos mais fracas para se manterem ativos no jogo.

Têm de aprender a jogar com mãos marginais. Em full-ring, não existem muitas mãos com que poderiam fazer raise fora de posição, mas nesta modalidade terão de jogar com mãos substancialmente mais fracas.

Não poderão esperar pelas mãos mais fortes. Não podem ter receio de serem agressivos e de atacar as blinds.

Pré-flop - A vossa imagem

Podem encontrar uma série de exemplos práticos e teoria de jogo em pré-flop nos artigos seguintes. Os links estão abaixo.

A vossa imagem é um fator decisivo! Não podem limitar-se a esperar pelas mãos fortes como aconteceria em full-ring! Na realidade, nem sequer se podem limitar a seguir um quadro-resumo de mãos iniciais quando estão em mesas short-hand, já que a vossa forma de jogar depende mais de outros fatores além da vossa mão inicial.

Em relação ao jogo em mesas short-hand, devem ser agressivos e manter a iniciativa no flop.

 

Após o flop - decisões complicadas

Muitas pessoas dizem que não existe grande diferença entre jogos em full-ring e em mesas short-hand após o flop. Isto não é claramente verdade. A capacidade de estimativa do"range" adversário torna-se particularmente importante. Em full-ring, esta tarefa é francamente mais fácil. Podem imaginar o que um jogador tight possa ter após ter feito limp/call em posição inicial, e o que quer dizer se ele fizer a 3-bet no flop.

A estimativa de um range é bem mais complicada em jogos short-hand. Um open limp é geralmente sinal de ser um jogador fraco. Se um bom jogador quer jogar uma mão, ele faz o open raise. Qualquer um atrás dele, poderá fazer a 3-bet. Podem imaginar então quão mais alargados são as ranges nesta modalidade.

Raramente poderão interpretar de forma correta uma 3-bet. Pode ser uma boa mão, uma mão marginal, ou um simples bluff. Os Bluffs são bem mais frequentes em short-hand. Não há forma de contornar esta evidência.

Se estiverem atrás de um jogador hiper agressivo que faz open raise com qualquer mão terão de o enfrentar. O vosso adversário ler-vos-á facilmente se continuarem a fazer fold até terem uma mão forte.

Estarão assim forçados a fazer 3-bet com uma mão marginal de vez em quando, preferivelmente uma que não seja dominada se enfrentarem um call. Os artigos abaixo ensinam-vos a jogar no flop, turn e river.

 


Conhecer o adversário

Neste formato têm de ter ainda mais atenção ao desenrolar do jogo dos vossos adversários de forma a tentarem colocá-los em determinados ranges. O vosso jogo pós-flop depende largamente do range que assumem estar a enfrentar. As contibets normais não são muito eficientes, já que geralmente enfrentarão o call.

Os oponentes, tal como vocês, não podem dar-se ao luxo de esperar por boas mãos. Isto torna o "set mining", que é uma parte significativa do plano de jogo dos jogadores tight em full-ring, um esforço inglório.

O Limp/call com pocket pairs baixos já não será lucrativo no longo prazo, já que precisariam de acertar o trio para começar realmente a ação após o flop.

As Estatísticas tornam-se ainda mais importantes. É óbvio, que devem sempre tomar atenção sobre os adversários, mesmo quando não estão envolvidos na mão, mas raramente é exequível.

Um programa estatístico, tal como o PokerStrategy "Elephant,“ pode ser uma preciosa ajuda e permite-vos estimar o range dos adversários de forma mais precisa.

Um raise pré-flop, que normalmente representaria uma mão bastante forte numa mesa de 10 pessoas, neste formato só quer dizer que esse jogador não tem suficientes odds implícitas na mesa de 6 pessoas no máximo.

Se jogarem passivamente numa mesa com um máximo de 6 pessoas, os vossos adversários vão detetar sempre que vocês têm uma mão forte, sempre que vocês mostrarem alguma agressividade. Dessa forma não conseguirão nunca extrair toda a stack dos vossos adversários, de maneira a rentabilizarem essa estratégia. É por isso que devem ser agressivos, mesmo com mãos marginais, no flop.

ADAPTEM O VOSSO RANGE DE MÃOS - MAIS SHOWDOWNS

A "teoria" do jogo em  pós-flop não se altera substancialmente, mas têm de tomar muita atenção aos oponentes. Um raise no flop não implica necessariamente uma mão particularmente forte; pode ser facilmente um bluff ou um semi-bluff.

Como resultado,algumas mãos podem ser levadas ao showdown com maior frequência. Vão-se deparar com jogadores mas agressivos nas mesas com um máximo de  6 jogadores. Terão de ajustar  o vosso jogo à natureza mais agressiva dos jogos em short-hand.

Se, por exemplo, estiverem a enfrentar um adversário que faça frequentemente raise com draws, pode proteger o vosso top pair ao ponto de irem all-in no flop.

Se a mesa não permitir draws, podem considerar-se em situações de muito à frente / muito atrás e limitarem-se a fazer o call down. Podem e devem tender a jogar de forma mais loose do que o fariam em condições normais numa mesa full-ring.

Balanceamento e dissimulação

Esta é uma importante parte do processo de balanceamento do estilo de jogo e de dissimulação. Não querem permitir que os vossos oponentes consigam ler o vosso jogo (dissimulação) e que saibam qual e como é que vocês jogam os diferentes tipos de mãos. A dissimulação do jogo não é particularmente importante no jogo em full-ring, já que na maioria das vezes estarão mais preocupados com a vossa mão.

Naturalmente, os vossos oponentes numa mesa que tenham um máximo de 6 pessoas vão acabar por questionar a força das vossas mãos e  ajustarão o seu jogo à vossa postura. Isto implica que assumam uma abordagem particular consoante os oponentes. Não conseguirão tomar decisões automáticas, mas terão de analisar cada situação específica de acordo com cada adversário envolvido.

Existem, portanto, dois pontos essenciais a manter em mente de forma a que possam colocar este princípio em prática:

Primeiro que tudo, devem jogar menos mesas. Fazer autocalls, raises etc. quando estão em multi-tables em jogos  full-ring sem terem um read do vosso adversário é uma coisa, mas é impossível fazê-lo em mesas short-hand. Devem sempre manter um olho aberto para ação na mesa e outro para analisar o que cada adversário faz em cada situação específica.

Observem bem os jogadores contrários. Estas  reads vão ser de grande valia das próximas vezes que jogarem com eles.

Variância vs. gestão de banca

Um dos principais problemas encontrados em mesas  short-hand  é a maior variância. Este facto pode não vos impressionar muito, mas a variância pode ter muitas consequências em vários aspetos do vosso jogo em poker.

Seja o tilt! Se ocorrerem bad beats pode existir a tendência de ocorrer um espasmo de emoções após terem perdido toda a vossa stack, tirando-vos do sério e do vosso "A-Game", o que pode ter efeitos tremendos numa mesa com um máximo de 6 jogadores (pelo menos no início). Perder stack após stack não é incomum.

Vão acabar por incorrer em várias situações em que colocam em risco toda a vossa stack com uma mão marginal em mesas com 6 jogadores no máximo; não há forma de contornar estas situações.

Isto torna-se um problema complexo quando perdem a concentração e começam a tomar decisões pouco ponderadas. Tornam-se assim propensos a cometer mais erros que acabam por se revelar extremamente caros. Tentem manter-se calmos nestas situações a aconselhamo-vos a lerem os artigos de Psicologia sobre o tilt. Podem ajudar-vos a diagnosticar um tilt e podem ser um bom auxílio para o ultrapassarem.

A bombástica combinação  entre uma maior variância e o facto dos jogadores tenderem a perder a disciplina quando começam a perder  stacks sucessivas leva-nos a abordar o tema da gestão de banca.

A gestão de banca tem vários objetivos, mas o principal é, como sempre: evitar a falência! É isto que vos permite continuarem ativos apesar dos inevitáveis downswings que todos os jogadores de poker acabam por sofrer.

Não permitam que um tilt vos custe uma porção substancial da vossa bankroll!

Como é óbvio, a gestão de banca também vos ajuda a evitar o tilt. Devem  jogar num limite onde perder uma série de stacks não significa um grande revés para a vossa banca, por exemplo. Sabem que estas perdas fazem parte do jogo,portanto não se deixem abater ou influenciar por estas perdas.

Devem ter sempre pelo menos 25 stacks quando enveredam pelo jogo em mesas short-hand. Se, no entanto, não são jogadores muito disciplinados, devem então considerar ainda mais stacks. Mesmo após terem adquirido bastante experiência, nunca joguem num limite com menos de 25 stacks na vossa bankroll.

O que nos resta dizer? Os jogos em Short-hand estão a aumentar de popularidade, vão acabar por os jogar mais cedo ou mais tarde.

Podem encontrar muitos jogadores fracos nas mesas de 6 jogadores. Eles gostam de estar ativos (raramente fazendo fold de mãos pré-flop) e adoram a ação típica deste formato. Os jogos em Full-ring são demasiado lentos para estes jogadores.

Além de encontrarem jogadores mais fracos neste formato, vão encontrar um maior número de mesas short-hand. Devem encontrar mais mesas com um limite máximo de 6 jogadores do que  o normal full-ring, especialmente à medida que os limites aumentam.

Naturalmente, podem fiar-se sempre naquele velho ditado, "Procura e encontrarás." Existem mesas full-ring nos limites mais elevados. Mas a determinado momento, pode ser que se sintam curiosos e decidam experimentar este formato ... e pode ser que se deixem seduzir por esta forma de joga tão particular.

Conclusão

Este artigo propôs-se a destacar as principais diferenças entre o jogo em short-hand e em full-ring. Como é óbvio, em relação a escolherem um tipo de jogo, decidam-se por aquelo que vos seja mais aprazível.

Se têm vindo a jogar em full-ring já há algum tempo, podem tentar as mesas com um máximo de 6 jogadores. certifiquem-se que compreenderam bem este artigo e estudem atentamente os artigos referentes ao jogo pré-flop e pós-flop antes de se aventurarem neste formato.

 

Comentários (17)

#1 MancaMulas, 25.10.09 20:43

Eu não jogo em mesas Short-handed! Prefiro Full-Ring

#2 IgorSurian, 16.01.10 20:35

Fazer o que.

#3 jandsonpower, 21.01.10 07:29

vou começar na sh ;D

#4 sergionsouza, 03.05.10 18:07

Vou começar assim que minha banca permitir, alias se seguir a tentência das mesas, já cabaram com sss quando eu estava a vogar esta modalidade, já vou começar a treinar sh antes que terminem as mesas fr.

#5 jandsonpower, 19.08.10 13:39

operação reler todos os artigos sh começou. \o/

#6 gcmjunior, 08.10.10 23:14

Muito bom jogar em short handed!! Principalmente pra quem tem pouca paciencia a gosta de mais ação como eu! Além disso não gosto de jogar em várias mesas 2 ou 3 no máximo esse é i meu jogo favorito!

#7 Kadgard, 06.11.10 01:09

Relendo novamente Jandson!!!!

#8 jandsonpower, 20.12.10 18:14

Re-re-re Lido 20/12/2010 :)

#9 pporsche, 22.01.11 15:08

#All<br /> Obrigado a todos pelo feedback.<br /> Usem também o fórum para colocar questões.<br /> <br /> Abraço,<br /> Paulo "pporsche" Moreira

#10 lobaofisio, 12.07.11 15:54

ok

#11 Grindius, 05.08.11 20:48

ok

#12 RenatoMello123, 27.11.11 09:36

to lendo tudo!

#13 MancaMulas, 13.12.11 20:59

ok

#14 leandroLP, 07.07.12 14:35

Gosto muito do SH, mais ação, mais liberdade pra jogar mãos especulativas, mais mobilidade como UTG1...

#15 californication09, 15.09.12 17:40

Ótimo artigo!!!!

#16 emptf, 12.02.16 16:27

interessante artigo!

#17 DavidAzazael, 19.07.16 15:25

muito legal<>