Sucesso a longo prazo no Poker Online com estratégias vencedoras – inscreve-te já grátis!

As melhores estratégias Com a estratégia correta, o poker torna-se numa brincadeira. Os nossos autores mostram passo a passo como funciona.

As cabeças mais espertas Aprende em conjunto com os mais bem sucedidos jogadores de poker nos treinos ao vivo e no fórum.

Dinheiro de Poker Grátis A PokerStrategy.com é completamente gratuita. Para além disso espera-te dinheiro de poker grátis.

Já és membro da PokerStrategy.com? Faz o login aqui

EstratégiaOutros Tipos de Jogo

Uma Introdução ao Seven Card Stud Hi

Introdução

Neste artigo
  • Regras de Seven Card Stud
  • Selecção de Mãos Iniciais
  • Estratégia Básica na Terceira Street

Seven Card Stud é uma variante de poker que apareceu nos EUA em meados do século XIX. Desde os anos 30, manteve-se o jogo mais popular nos casinos e clubes de poker até aos anos 80, época em que o No Limit Holdem começou a ter mais adeptos. No entanto, o Stud continua a ser uma variante do poker popular, inclusive fazendo parte do H.O.R.S.E. mixed games, 8-game e por aí adianteis a poker .

Regras

Para o Seven Card Stud, usamos um baralho normal de 52 cartas. O jogo pode realizar-se com um mínimo de 2 jogadores e um máximo de 8 jogadores.

Inicialmente, todos os jogadores recebem três cartas, duas delas fechadas e uma carta exposta. Depois da primeira ronda de apostas, chamada “terceira street”, de acordo com o número de cartas que foi distribuído até agora, cada jogador recebe mais uma carta ficando também esta exposta. Seguem-se mais três rondas de apostas da mesma forma, e depois da sétima e última carta ser dada, ocorre a ronda de apostas final que é chamada de river. As mãos são mostradas no showdown e o vencedor será aquele que tiver a melhor mão de cinco cartas possível em poker, das sete possíveis cartas.

O ranking das mãos é o mesmo que o da maior parte das outras variantes; em ordem ascendente – carta mais alta, par, dois pares, trio, sequência, cor, full house, poker, straight flush e royal flush.

A variante mais comum é o Limit Stud – existem "antes" e o “bring-in”, em vez de blinds. Todos os jogadores colocam uma ante antes de receberem as três primeiras cartas. O jogador com a carta exposta mais baixa começa a ronda de apostas colocando o bring-in ou fazendo uma “completion bet”, que é equivalente a uma aposta pequena. A quantia da ante e do bring-in geralmente varia de acordo com as regras de um casino ou sala de poker específicos – como regra, eles fazem cerca de 10-15% e 25-50% da aposta pequena. Se houver empates no ranking de cartas expostas na terceira ronda de apostas, então o primeiro jogador a entrar em acção será o que tiver a carta do naipe de menor valor. Os naipes são classificados por ordem alfabética, do menor até ao maior: Paus, Ouros, Copas e Espadas. Por exemplo: Se um jogador tiver o e outro o , então o jogador com o será o bring-in pois apresenta a carta com o naipe de menor valor..

A acção começa no bring-in e segue no sentido dos ponteiros do relógio, os jogadores têm a opção de fazer fold, fazer call ou fazer uma completion bet. Depois de ser feita a primeira aposta mínima, todos os raises seguintes devem ser em incrementos da aposta mínima. Como regra, eles são limitados a quatro. O primeiro jogador a agir, nas streets seguintes, é aquele que detém as cartas expostas de maior valor no poker. Isso significa que, durante uma mão, a posição pode mudar algumas vezes. Se dois ou mais jogadores empatarem no ranking das cartas expostas, então os naipes serão utilizados como critério de desempate.

Na quarta street, as apostas e os raises são feitos no valor de uma aposta pequena. Da quinta até à sétima streets, elas são feitas no valor de uma aposta grande que geralmente é igual a 2 apostas pequenas. Ao contrário de outras variantes do jogo Stud, se um dos jogadores tiver um par na quarta street, ele pode fazer uma aposta grande em vez de uma aposta pequena. Se ele optar por não o fazer, então qualquer outro jogador na mesa pode fazer uma aposta grande até que haja uma aposta e um raise no valor de uma aposta pequena, ou até que a ronda de apostas volte para o primeiro jogador a agir.

Cartas «Mortas»

Uma vez que cada jogador não vê apenas as suas cartas mas também uma das cartas dos seus adversários, na terceira ronda de apostas não existe uma tabela única de mãos iniciais no Stud poker. A força da mesma mão inicial pode alterar consideravelmente em função das cartas que conseguimos ver dos nossos oponentes, da nossa posição em relação ao bring-in e também em função da acção de apostas. É também importante a carta que temos exposta das três que seguramos.

Uma das ideias chave na tomada de decisões na terceira street é a ideia de cartas “mortas”. Cartas mortas são as cartas que conseguimos ver dos nossos adversários e que eventualmente podem melhorar a nossa mão. Por exemplo, se tivermos três espadas, então todas as cartas de espadas que conseguimos ver na mesa são as nossas cartas mortas. Se tivermos um par de Dez e um Ás, então todos os Dez e todos os Ases que os nossos oponentes tiverem expostos são cartas mortas. Nesse momento, a combinação inicial é também “morta”, tendo uma pequena hipótese de melhorar.

Alternativamente, quando as cartas que precisamos para melhorar a nossa mão não estão expostas, dizemos que temos outs “vivos”, e portanto a nossa mão inicial é também considerada “viva”. É importante ter uma boa memória quando se joga Stud Poker, pois vais ter de te lembrar de todas as cartas mortas durante a mão nas streets anteriores, para que possas compreender correctamente as hipóteses que tu e os teus adversários têm nas streets seguintes.

O mesmo cuidado deve ser tomado, tal como nas outras modalidades de poker, para a selecção das mãos iniciais. Isso deve ser rigoroso e cuidadoso. Em termos de Stud significa – jogar o máximo de mãos “vivas”, que têm boas hipóteses de melhorar e ganhar o pote.

Selecção de mãos iniciais e acção de apostas na terceira street

Podemos simplificar todas as mãos iniciais em três grupos – mãos feitas, draws e lixo. Com as mãos feitas vamos apostar e fazer raise para proteger a nossa mão e maximizar o lucro. Com os draws devemos ter muito cuidado e fazer call a apostas apenas se tivermos outs vivos e as correctas odds implícitas para continuarmos na mão. O lixo, devemos fazer fold, excepto em situações nas quais queremos roubar antes e o bring-in. Vamos discutir cada grupo de mãos iniciais com mais precisão.

Mãos feitas

Mãos feitas são pares altos e todas as mãos iniciais de classificação idêntica (trios). Com trios o nosso maior interesse é construir um grande pote. Protecção das mãos contra mãos feitas mais fracas e de draws com trios não é, para já, assim tão importante. Se os teus oponentes jogam com demasiada cautela e fazem fold rapidamente, às vezes podes mesmo fazer slowplay.

Comparando com o Hold'em Poker, pares altos em Stud são mais vulneráveis. Portanto, devemos fazer o nosso melhor de forma a forçar os nossos oponentes a fazerem fold e preferencialmente jogar a mão contra um ou dois oponentes. A mão que mais vezes ganha no Stud Hi é dois pares. Devemos jogar de forma agressiva quando as nossas cartas expostas são superiores às outras, uma vez que temos boas hipóteses de melhorar a nossa mão, para dois pares melhores, até ao river. Ao mesmo tempo, devemos sempre ter a certeza que temos outs vivos. Quando jogamos pares médios, devemos também avaliar a força da nossa terceira carta – kicker, que nos pode ajudar a fazer pares melhores do que os dos nossos oponentes.

Quando jogamos full ring o melhor será fazer fold de pares baixos, especialmente se não tivermos um bom kicker ou se tivermos um “split” par (i.e. uma das cartas que faz o par está exposta). Se os adversários perceberem que estamos a jogar o nosso par aberto de forma agressiva durante as streets seguintes, será fácil para eles considerar que temos um set e assim não vão colocar muito dinheiro no pote. É por isso que pares “escondidos/fechados” são mais valiosos na terceira street. Dois pares pequenos têm poucas hipóteses de ganhar um pote. Portanto, eles devem ser apenas considerados como draws para set e não como mãos feitas. Este tipo de mãos deve ser jogado de forma passiva.

Draws

Todas as mãos que não são mãos feitas na terceira street, mas que têm outs para melhorar, são consideradas draws. Mãos suited, connectors – por exemplo: e , overcards como com cartas expostas dos oponentes . Quanto mais diversificado for o potencial da mão e quantos mais outs “vivos” tiver a mão, mais forte ela é. Assim, com três suited connected overcards deves fazer raise de qualquer posição. No entanto, os draws não são assim tão bons para construir um grande pote logo na terceira street. Portanto, eles são jogados de forma passiva. A selecção deste tipo de mãos depende de um variado número de factores tais como a nossa posição e o número de oponentes que estão na mão.

Overcards não são valorizadas como tal, e servem apenas como potencial adicional de “backdoor” para outros draws. A razão é que, mesmo que tenhamos a sorte de fazer a mão nas streets seguintes, os nossos oponentes muito dificilmente vão pagar, vendo as nossas altas connected overcards expostas.

O nosso principal objectivo, com mãos que não são mãos feitas, é ter vários oponentes no pote. Nesta altura, temos que ter cuidado se os jogadores que vão agir depois de nós são bastante agressivos, sendo capazes de transformar os nossos draws em mãos não rentáveis ao fazer re-raise. Podemos fazer call com flush draw apenas se não houver mais do que duas cartas “mortas” do nosso naipe. Caso contrário será melhor fazer fold da nossa mão.

Devemos jogar cuidadosamente com straight draws, uma vez que podemos estar dominados por flush draws e em média teremos menos outs para melhorar a nossa mão. Portanto, as normas para selecção de mãos neste subgrupo serão muito mais rigorosas. O nosso objectivo é ver as streets seguintes da forma mais barata possível. É por isso que devemos evitar fazer limp nas posições iniciais logo a seguir ao bring-in. Também não devemos jogar as gapped hands – as nossas hipóteses de conseguir a sequência são reduzidas, especialmente quando existem cartas “mortas”. Depois de vários jogadores fazerem limp ou depois de um raise-call, apenas devemos jogar straight draws com uma ou nenhuma carta “morta”.

Quando estamos em late position e somos os últimos a agir numa ronda de apostas, a jogar num pote multiway ou a nossa mão tem um potencial adicional para melhorar, podemos baixar as exigências para as mãos iniciais mencionadas acima. Com um draw bem diversificado podemos até fazer raise – assim ficamos com a iniciativa e disfarçamos a verdadeira força da nossa mão.

Lixo

Todas as outras mãos, não enunciadas nos dois grupos anteriores, são lixo. Quase sempre é melhor fazer fold dessas mãos e esperar por uma melhor oportunidade para continuarmos na mão. No Stud poker, o provérbio “tight is right” é ainda mais aplicável do que no Hold'em ou Omaha. No entanto, quanto menos jogadores temos numa mesa com, mais alargado deverá ser o nosso leque de mãos iniciais.

Se a acção chegar em fold até nós e nós somos os últimos ou penúltimos a agir antes do bring-in, podemos tentar roubar as antes ou o bring-in, mesmo com mãos medíocres. Este movimento vai muitas vezes ter sucesso, pois de acordo com as regras, o bring-in vai ser sempre colocado pelo jogador que tiver a carta de menor valor exposta da mesa, e a sua mão normalmente vai ser uma mão não muito forte. O sucesso do roubo vai depender do valor da nossa carta exposta e se ela está “viva” ou não. De um modo geral, a matemática de roubar no Stud poker é bastante complicada e depende muito da estrutura de antes e bring-in. Por exemplo, ao jogares na PokerStars onde a quantia da ante é baixa e o bring-in é maior, por norma esse movimento será muito menos rentável.

Conclusão

Com este artigo aprendeste:

  • As regras do Seven Card Stud
  • Relatividade da força das mãos iniciais
  • O conceito de cartas "mortas" no Stud
  • Dividir mãos iniciais em 3 grupos: mãos feitas, draws e lixo
  • Estratégia básica para todas as mãos iniciais na terceira street

Stud – é uma variante de poker muito interessante e dinâmica, onde diversas e complicadas situações surgem com muita frequência. Este artigo apontou alguns conceitos básicos necessários para entender o processo do jogo. Agora estás convidado a experimentar e "conquistar" esta variante de poker.

 

Comentários (6)

#1 arnaldo17, 14.12.10 00:08

Ótimo artigo, muito bom a pokerstrategy introduzir artigos de outras modalidades. (y)

#2 Sharlovsky, 27.12.10 20:25

No seven card stud, é jogado com um baralho normal de 52 cartas certo ? até 8 jog ok ? 8*7 = 56<br /> <br /> No Stud seven é uasado apenas um baralho ?

#3 giobertotti, 30.12.10 17:12

Comecei a jogar esta modalidade assim que li um artigo sobre a importancia de variar o estilo de poker. isto iria me ajudar no meu jogo habitual de hold'em. ocorre que estou me apaixonando por esta modalidade, assim artigos deste porte me faz ser ainda mais fã do pokstrategy. obrigado

#4 pporsche, 20.01.11 20:43

#All<br /> Obrigado a todos pelo feedback<br /> <br /> #2<br /> É praticamente impossível a não ser que toda a gente tenha perdido a cabeça, que um pote de Stud se prolongue até ao river com os 8 jogadores iniciais ;)<br /> <br /> Fica sempre alguém em cada uma das rondas logo as 52 cartas não serão problema.

#5 ArthurWes, 24.09.12 12:41

Sharlovsky, por régra é possível o uso de cartas comunitárias neste caso.

#6 VinoCarica, 29.04.15 23:23

Não faz meu tipo.